terça-feira, 31 de julho de 2012

Desenhos Animados dos Anos 80 - Vitinho


O Vitinho é uma figura incontornável no imaginário das gerações dos anos 80 e 90. Crianças e adultos assistiam diariamente às transmissões de "Boa Noite Vitinho" no horário nobre da RTP. Era a contribuição do canal público para que as crianças fossem para a cama mais cedo e provavelmente com mais vontade!

Quatro películas diferentes marcaram o início da noite da RTP durante uma década (1986, 89, 91 e 92). O boneco das campanhas publicitárias da Milupa passou a ser o centro do universo infantil português.

domingo, 29 de julho de 2012

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Cinema dos Anos 80 - Ninja Americano

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Festival da Canção 1965 - 7º Lugar - António Calvário "Bom Dia"



7º Lugar (em 8 Canções) – 6 Pontos

Título: Bom Dia
Intérprete: António Calvário
Música: José Pereira Mesquita
Letra: Mª Manuela de Moura Sá Teles  Santos
Orquestração: Fernando de Carvalho
Dir. De Orquestra: Fernando de Carvalho

Acordo maravilhado
Abro a janela
E entra-me por ela
Um novo dia
Traz lufadas perfumadas
Sinto magia
Na terra a girar
Que faz desejar
Bom dia
Minha cidade
Sinto amizade
Por quem vem
Bater-me à porta
Dar amor
Só traz amor p'ra mim
Seja quem for quem vem
Concorda que tem sou feliz assim
Venham ver é manhã
O sol nasceu vou sair
O dia é meu
Meu signo
Hoje anuncia
Que é um bom dia
Para quem encontra
Um novo amigo
Sob a lua
Se insinua
Que há harmonia em rir
A saudar dizendo a cantar
Bom dia
Para quem passa
Leva tal graça
Essa onda atarefada
E eu sem querer
Vivo a pensar
Que a gente que aí vai
Quem tal diria
Só sai para dar
Bom dia
Venham ver é manhã
Cheira bem amanheceu
De manhã podem crer
Sabe bem viver
Bom dia

segunda-feira, 23 de julho de 2012

sábado, 21 de julho de 2012

Cinema dos Anos 80 - Arma Mortífera 2

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Festival da Canção 1964 - 1º Lugar - António Calvário "Oração"


1º Lugar (em 12 Canções) – 79 Pontos

Título: Oração
Intérprete: António Calvário
Música: João Nobre
Letra: Rogério Bracinha /  Francisco Nicholson
Dir. de Orquestra: Tavares Belo              

Senhor,
A teus pés eu confesso:
- senhor,
Meu amor maltratei!
Senhor,
Se perdão aqui peço,
Não mereço!
Senhor,
Meu amor desprezei
E pequei!

Perdão,
No entanto eu imploro!
Senhor,
Tu, que és a redenção!
Eu sei que a perdi e que a adoro
E eu choro
Senhor,
Ao rogar seu perdão!

Senhor,
Eu confesso o perjúrio de tantas promessas!
Senhor,
Eu errei mas na vida
Encontrei a lição!
Senhor!
Eu t' imploro, senhor, ó meu deus:
Não t' esqueças da minha oração!
Senhor,
Ó bondade infinita, dai-me o seu perdão!

Amor
Por amor eu na vida jamais encontrara!
É tarde!
Caminho pela vida perdido na dor!
Senhor,
Este amor é mais puro que a jóia mais rara,
Que o mais puro amor!
Senhor
Se o amor é castigo,
Perdão meu senhor!

terça-feira, 17 de julho de 2012

Objectos Anos 80 - Walkman

Apesar de Walkman ser uma marca registada da Sony, acabou por servir todas as marcas dos leitores portáteis de cassetes, ao longo dos anos. O primeiro modelo bem sucedido foi criado no Japão, em 1979 e era azul e cinzento.

O Walkman fez com que a música portátil se banalizasse, mas a tecnologia de leitores de cassetes já existia antes. A diferença para outros leitores residia agora no preço e na funcionalidade. A campanha publicitária não foi suficiente para o sucesso do produto e as vendas no primeiro mês não corresponderam ao sucesso esperado.

Por isso, a publicidade deu lugar ao marketing e a empresa espalhou Walkman por celebridades e funcionários das lojas. Antes do fim do ano, o leitor pegou moda e veio depois a marcar a música e a década de 80.

domingo, 15 de julho de 2012

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Cinema dos Anos 80 - Conan

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Festival da Canção 1964 - 2º Lugar - Guilherme Kjolner "Lindo Par"


2º Lugar (em 12 Canções) – 56 Pontos

Título: Lindo Par
Intérprete: Guilherme Kjölner
Música: António Galvão Lucas
Letra: António Galvão Lucas
Dir. de Orquestra: Tavares Belo              


Ai que lindo par
Que se vai casar
E o povo a dizer
Até dá gosto ver
Tanto amor no olhar
Ai que lindo par
Que já se casou
E o povo a dizer
Que felizes vão ser
O senhor os juntou
Eu também fui à boda
E fiquei a cismar
O amor é tão lindo
Vale a pena casar
Vou arranjar alguém
Que me queira a valer
A quem dê o amor
Que não possa morrer
E depois fica aqui
Este amor tão ruim
Que me faz sofrer
O dia há-de vir
E quando chegar
Logo irei pedir meu par
E que bom depois
Quando no altar
Nos unir os dois no par
Quem me dera já
Poder encontrar
Quem tiver de ser
O meu lindo par
Para lhe dizer
Antes de te ver
Nunca soube amar
Quem me dera já
Deixar de esperar
A meu lado ter
O mais lindo par
E se deus quiser
P’ra sempre viver
Sem mais o deixar
O dia há-de vir
E quando chegar
Logo irei pedir meu par
E que bom depois
Quando no altar
Nos unir os dois no par
Ai que lindo par
Que já se casou
E o povo a dizer
Que felizes vão ser
O senhor os juntou
Vou arranjar alguém
Que me queira a valer
A quem dê o amor
Que não possa morrer
E depois terá fim
Esta mágoa ruim
Que me faz sofrer
Quem me dera já
Poder encontrar
Quem tiver de ser
O meu lindo par
Para lhe dizer
Antes de te ver
Nunca soube amar
Quem me dera já
Deixar de esperar
A meu lado ter
O mais lindo par
E se deus quiser
P’ra sempre viver
Sem mais o deixar
O dia há-de vir
E quando chegar
Logo irei pedir meu par
E que bom depois
Quando no altar
Nos unir os dois no par
Que bom vai ser
Quando encontrar
O meu lindo par

segunda-feira, 9 de julho de 2012

sábado, 7 de julho de 2012

Cinema dos Anos 80 - Endgame

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Festival da Canção 1964 - 3º Lugar - Simone de Oliveira "Olhos nos Olhos"


3º Lugar (em 12 Canções) – 53 Pontos

Título: Olhos nos Olhos
Intérprete: Simone de Oliveira
Música: Carlos Canelhas
Letra: António Antão
Dir. de Orquestra: Tavares Belo

Diz-me o coração qualquer coisa
Quando em mim poisa
O teu olhar
Ambos enlevados ficamos
E não deixamos
De nos fitar
Que sinto em mim
Que vejo em ti
Olhos nos olhos
Será assim
Que o amor sorri
Olhos nos olhos
Lindo sonho se vê
Despontar e subir
Enlaçar
Que domina e que lê
Sendo cego e fala
Sem falar
Amar é belo
Amar é doce
Olhos nos olhos
O teu olhar
É que me trouxe
Esta certeza
Quando olho p'ra ti
Quando olhas p´ra mim
Nossa vida ao amor
Temos presa
Amor que diz
Coisas febris
Olhos nos olhos

terça-feira, 3 de julho de 2012

Higiene nos Anos 80 - Lander


Quem não se lembra de um frasco de vidro com tampa de metal, com desodorizante em forma de stick cilindrico, que se empurra pela base à medida que se gasta?

Chama-se Lander, é ainda hoje produzido pela Sagilda, uma fábrica de sabões de Caldas da Rainha, e está presente no imaginário de várias gerações.


Musk, Clorofila, Wood e Bouquet estão entre os aromas de um dos desodorizantes mais famosos da cultura de comésticos nacional. O Lander chegou a ser também comercializado em spray.

domingo, 1 de julho de 2012

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos ...