terça-feira, 29 de abril de 2014

Cantoras Portuguesas - Dina


Ondina Veloso nasceu, no dia 18 de Junho de 1956, em Carregal do Sal.

Entre 1975 e 1977 fez parte do Quinteto Angola. Em 1976, ainda com o nome Ondina Veloso, gravou dois EPs para a editora Alvorada.

Em 1980, já como Dina, participa no Festival RTP da Canção com o tema "Guardado em Mim", com letra de Eduardo Nobre. Ganha o prémio de revelação. São editados os singles "Guardado em Mim/Guarda Chuva" e "Pássaro Doido/Amar Sem Aviso". 

"Há Sempre Música Entre Nós", com letra de Cristiana Kopke e arranjos de Armando Gama,  foi um dos grandes sucessos do ano de 1981. Dina participa no Festival de Música de Slantchen Briag, na Bulgária, onde interpretou  um tema de um compositor búlgaro e "Há Sempre Música Entre Nós". 

Em 1982 regressa ao Festival da Canção com "Gosto Do Teu Gosto" e "Em Segredo". Os dois temas serão incluídos no álbum "Dinamite" desse ano. 

Colabora na banda sonora da novela "Vila Faia" com "Aqui Estou" (tema da personagem Joana). O tema, da autoria de Rosa Lobato de Faria e de Vitor Mamede, é lançado em formato single conjuntamente com "Porquê (meu amor porquê)?" de Miguel Santiago.

No ano de 1983 é editado um novo single com os temas "Conta Comigo" e "Pérola, Rosa, Verde, Limão, Marfim". O tema do lado b é o que obtém mais destaque.

Colabora entretanto na peça de teatro "Ouçam Como Eu Respiro" do Novo Grupo.

Participa no disco "Intervalo" de Carlos Paião onde interpreta "Quando As Nuvens Chorarem".

 O álbum "Aqui e Agora", com produção de Luís Oliveira e José Manuel Fortes, é editado, em 1991, pela UPAV. Quatro dos temas são da autoria de João Falcato e duas das letras são de Rosa Lobato de Faria. "A Ilha do Tesouro (Sair Daqui)" é da autoria de José Mário Branco (seu colega na UPAV) .

Em 1992 ganha o Festival RTP da canção com "Amor de Água Fresca", da autoria de Rosa Lobato de Faria. Em Malmô, na Suécia, fica no 17º lugar.

Foi a autora do tema do genérico da telenovela "Telhados de Vidro" da TVI, em 1993.

O álbum "Guardado em Mim" é editado em 1993. O disco inclui os inéditos "Soa Bem" e "Que Vamos Nós Fazer" e regravações dos seus temas mais antigos.

Em 1995, Dina comemorou os seus 15 anos de carreira com um concerto no Teatro da Trindade.

É autora da música do tema "Ai, A Noite", interpretado por Elaisa e com letra de Rosa Lobato Faria, concorrente ao Festival RTP da Canção de 1996.

O álbum "Sentidos", com letras de Rosa Lobato de Faria, é editado em 1997. No ano seguinte participa na banda sonora da novela "Os Lobos", exibida pela RTP, com os temas "Vitorina" e "Aguarela de Junho". 

O álbum "Guardado Em Mim" é reeditado em Junho de 2002.

Escreve alguns temas para a banda sonora da novela "Filha do Mar": a música da Constança e do genérico, com letra da Ana Zanatti, e a da Chica e do Guilherme, com letra da Rosa Lobato de Faria.

A telenovela "Sonhos Traídos" inclui os temas "Dura de Roer" e "Deixar-se Ir". É autora também de "A Luz Que Eu Vi" na interpretação de Lena d'Água.

Em 2004 colabora com Cassapo no tema "Só Tu" .

"Esta manhã em Lisboa" e "O teu olhar mentiu" são os temas que antecedem o seu regresso à ribalta após um acidente.

Ao longo da sua longa carreira, Dina gravou em dueto com nomes como Carlos Paião, Teresa Miguel (Doce), Adelaide Ferreira , José Alberto Reis ou Lara Li.
"Há Sempre Música Entre Nós" não foi aceite pelo júri do Festival RTP da Canção.

DISCOGRAFIA
Dinamite (LP, Polygram, 1982)
Aqui e Agora (LP, UPAV, 1991)
Guardado em Mim (CD, Vidisco, 1993)
Sentidos (CD, Noites Longas, 1997)
Guardado em Mim 2002 (Compilação, Vidisco, 2002)
Da Cor Da Vida (Compilação, Farol, 2008)

SINGLES
Madrugada / A Primeira Aula / Tudo É, Foi/ Há Quanto Tempo (EP, Alvorada, 1976) [Ondina Veloso]
Guardado em Mim/Guarda Chuva (Single, Polygram, 1980)
Pássaro Doido/Amar Sem Aviso (Single, Polygram, 1980)
Há Sempre Música Entre Nós/Retrato (Single, Polygram, 1981)
Dinamite/Nem Mais (Single, Polygram, 1982)
Aqui Estou (Single, RTP/Polygram, 1982)
Conta Comigo/Pérola, Rosa, Verde, Limão, Marfim (Single, Polygram, 1983)
Amor d'Água Fresca/aqui e Agora (Single, UPAV, 1992)

COMPILAÇÕES SE
O Melhor de 2 - Dina e Mário Mata (Compilação, Universal, 2001)

Colectâneas
Vila Faia (1982) - Aqui Estou (tema de Joana)
Os Lobos (1998) - Vitorina / Aguarela de Junho
Filha do Mar (2002) - Que É de Ti / Lençóis de Vento / Março Marçagão
Sonhos Traídos (2002) - Dura de Roer / Deixar-se Ir

COMENTÁRIOS
Escreveram a novela, gravaram alguns episódios e depois convidaram os compositores: eu, a Mafalda Veiga e o Dany Silva.  A compositora é alguém que não deixa a música para trás. E como não compunha há já algum tempo, Dina dedicou-se e adorou o seu trabalho. É a própria que conta como foi o processo, "compus para três personagens e para o genérico de ‘Filha do Mar’. Fiz a música da Constança e do genérico, com letra da Ana Zanatti, e a da Chica e do Guilherme, com letra da Rosa Lobato de Faria. No fundo o genérico é a música do Salvador, um homem íntegro e fiel que se apaixona, daí que fale de amor. Foi uma música feita com muita força." Dina gosta mesmo é de se dedicar à música, a letra deixa para outros profissionais em que cujo talento acredita. Mas esta não foi a primeira vez que deu o seu contributo numa novela, "Compus um tema para a primeira novela em Portugal, a ‘Vila Faia’ e depois o genérico de ‘Telhados de Vidro’. Agora na ‘Filha do Mar’ gostei muito do resultado final. Gosto de compor e esta é uma maneira de valorizar algo com a minha música." Um objectivo está ainda por alcançar, "gostava de fazer uma música para um filme!". E o processo de criação é com base na inspiração, "Escrevo de acordo com o que sinto." Quanto aos projectos individuais como os seus álbuns, "Não tenho tempo para fazer discos mal feitos, a minha música é intemporal." E é aí em que acredita residir a sua qualidade.

Notícia retirada daqui

domingo, 27 de abril de 2014

sexta-feira, 25 de abril de 2014

quarta-feira, 23 de abril de 2014

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Cinema dos Anos 80 - Cocktail


sábado, 19 de abril de 2014

Grupos Portugueses - Delfins


Em 1981, Fernando Cunha (guitarra), João Carlos (baixo) e Silvestre (teclas) começam a ensaiar numa garagem.

No ano seguinte entra Miguel Ângelo, o irmão mais novo de João Carlos, que canta o "Amor" dos Heróis do Mar como teste de admissão na banda. (1) Entra também Carlos Rouco (guitarra), para sair ainda no mesmo ano.

O baterista Pedro Molkow entra já no ano de 1983. No final desse ano dão o seu primeiro espectáculo, no casamento da irmã de Fernando Cunha, em Cascais, junto ao mar do Guincho.

António Cunha, irmão de Fernando e empresário do grupo, baptiza o grupo de "Delfins", num intervalo das misturas do 1º single. O disco com os temas "Letras" e "O Vento Mudou" é editado pela Fundação Atlântica. A versão máxi-single inclui "O Vento Mudou" no lado A e "Letras" no Lado B.

Participam no Festival RTP da Canção com o tema "A Casa da Praia" que fica em último lugar. João Carlos sai da banda para ingressar no Serviço Militar Obrigatório e é substituído por Carlos Brito de Sá. Em Janeiro de 1986, Carlos Brito de Sá sai e entra Rui Fadigas. Jorge Quadros entra para o lugar de Pedro Molkow. 

Carlos Maria Trindade produz uma maqueta com os temas "A Baía de Cascais", "Estrelas do Rock'n'Roll", "O Caminho da Felicidade" e "Peço Desculpa", que não obtém resposta satisfatória junto das editoras. O grupo vai para estúdio e grava o disco a expensas próprias. Marité (ex-Kutchi Kuchi) é convidada para os coros.

"Baía de Cascais", ainda em maqueta, é divulgada por Jorge Pêgo no programa "TNT". Participam também num programa de televisão de Carlos Cruz com os temas "Baía de Cascais" e "Estrelas do Rock'n'Roll".

Os Delfins apresentam o disco no Coconuts, em Cascais, preparando-se para uma edição de autor. Entusiasmam alguns executivos convidados para o evento, especialmente com a versão de "Canção de Engate" de António Variações que tocaram no "encore", e que não estava no disco. Acabam por assinar contrato com a EMI. Voltam a estúdio para gravarem "Canção de Engate" que seria incluído no alinhamento do álbum "Libertação", lançado em Abril de 1987. 

Em 1988, Marité é substituída por Nicole Eitner nas vozes e o teclista Silvestre é substituído por Nuno Canavarro. O álbum "U Outro Lado Existe", com produção de Carlos Maria Trindade, é editado em 8 de Junho. O disco inclui temas como "Bandeira", "1 Só Céu" e "Aquele Inverno". Nesse ano fazem a primeira parte do concerto dos Simply Red, em Cascais. 

Em Dezembro de 1988 é editado um máxi com a regravação de três temas do LP: "1 Lugar ao Sol", "Sombra de uma Flor" e "1 Só Céu". Nuno Canavarro é substituído por Luís Sampaio (ex-Radar Kadafi). 

Em 1989 actuam no Printemps de Bourges (França), na Aula Magna, e no Festival de Sagres. Nicole Eitner vai estudar para a Alemanha e abandona o grupo. 

Os Delfins mudam da EMI para a BMG, estreando o catálogo nacional da editora. "Desalinhados", editado em Junho 1990, inclui temas como "Nasce Selvagem", "Marcha dos Desalinhados" e "Cartas de Portugal".

Carlos Maria Trindade toca na digressão de apresentação do disco. Em Setembro actuam na primeira parte do concerto de Tina Turner no estádio de Alvalade. É editado o máxi-single promocional "Como Uma Criança".

Em Maio de 1991, a EMI-VC lança a compilação "1 Só Céu - 86/89" que teve a colaboração do grupo. A BMG reeditou em CD o álbum "Desalinhados" com mais dois temas que a edição em vinil: "Estrada do Guincho" e a versão de "Song For Europe" dos Roxy Music. É editado em máxi uma nova versão de "Se Eu Pudesse um Dia...". Nesse ano asseguram a parte instrumental do álbum "Manifesto" de Carlos Rouco.

As irmãs Dora e Sandra Fidalgo (ex-Blah Blah Magazine) entram para o grupo. Rui Fadigas e Jorge Quadros saem do grupo e são substituídos por Pedro Ayres Magalhães e Emanuel Ramalho. 

Miguel Ângelo, Fernando Cunha e Pedro Ayres Magalhães são três dos elementos fundadores do projecto Resistência. Em 1992, os Delfins actuam em Sevilha, durante a Expo 92.

Em Junho de 1993 é editado o álbum "Ser Maior - Uma História Natural" (2CD, 3LP) gravado nos estúdios "1 Só Céu", propriedade do grupo. Rui Fadigas regressa ao grupo, passando Pedro Ayres Magalhães para as guitarras acústicas. Actuam em Alvalade no espectáculo "Portugal ao Vivo", no Zénith de Paris e esgotam três noites no Teatro da Trindade, em Lisboa. 

Em Outubro de 1993 são convidados para musicar a peça "Breve Sumário da História de Deus de Gil Vicente", do Teatro Experimental de Cascais, com encenação de Carlos Avilez. Além de assinarem a banda sonora, alguns membros do grupo desempenharam papéis na peça. A estreia da mesma foi em Fevereiro de 1994. O grupo participa entretanto no disco de homenagem a António Variações, com uma versão de "Sempre Ausente", e com "Vejam Bem" em "Os Filhos da Madrugada cantam José Afonso".

Em 1995 deslocam-se a Macau e actuam no "Portugal ao Vivo II". Em Dezembro desse ano é editada a compilação "O Caminho da Felicidade", com os inéditos "A Nossa Vez" e "Sou Como Um Rio", que se torna um grande êxito. Actuam no Rio de Janeiro, na primeira parte de um concerto de Fernanda Abreu. 

Participam na banda sonora do filme "Adeus Pais" com "Não Vou Ficar". Em Dezembro de 1996 é editado o álbum "Saber A~Mar", gravado em vários países, que contou com a participação de Roberto Fréjat (Barão Vermelho), Paulinho Moska, Gabriel, o Pensador, percussionistas brasileiros e africanos, a secção de metais de Djavan e ainda um coro zulu.

Em 1997, a União Lisboa e a BMG homenagearam o grupo com a atribuição de um "Golfinho de Ouro" por vendas superiores a 500.000 discos. Ainda nesse ano esgotam 3 noites do Coliseu dos Recreios e actuam na Brixton Academy, em Londres. Dora abandona o grupo nesse ano. 

Em 1998 é editado em alguns países o álbum "Azul" com versões cantadas em castelhano. São também editados os álbuns "Invisivel" de Fernando Cunha e "Timidez" de Miguel Ângelo.

Depois do regresso do baterista Jorge Quadros e da vocalista Nicole Eitner, o grupo passa a contar com sete elementos. O grupo edita, em 2000, o álbum "Del7ins" que não obtém o sucesso desejado. O grupo é o escolhido para cantar o tema do genérico do programa "Big_Brother".

Em 2001, o grupo apresentou-se ao vivo com a digressão "As Outras Canções" na qual tocaram versões acústicas dos 16 temas mais votados, por cidade, de uma lista de 35. As canções foram apresentadas através de uma história relacionada, uma impressão, ou até de uma pergunta do público.

O álbum "Babilónia" é editado em Outubro de 2002. 

Em 2003, o grupo apresenta-se ao vivo no Coliseu dos Recreios num espectáculo que contou com a participação de Rui Pregal da Cunha, Pedro Oliveira, Ana Deus, entre outros.

É lançado o DVD "Baia de Cascais '96" que inclui o espectáculo gravado, em 1996, durante a digressão "Caminho da Felicidade".

Ainda em 2003 é editada a compilação "Caminho da Felicidade II". O disco inclui os inéditos "Ouve" e "O Teu Nome" e uma nova versão de "1 Lugar ao Sol".

É lançado um disco de tributo apenas com versões punk de temas do grupo.

Dora Santiago regressa ao grupo. Em 2005 são editados os registos dos espectáculos "Corpo e Alma" no formato CD e DVD. O DVD "Corpo e Alma" (Magic Info) é o segundo DVD do grupo.

Em 2007 é editado o álbum "Delfins" que foi gravado em Inglaterra.

(1) Os Delfins surgem no fundo em 83, 84, porque quando me juntei ao grupo que existia na altura, não era Delfins. Era "Fanfarra", tínhamos outras musicas, outro estilo musical. MA/Expresso

DISCOGRAFIA
Libertação (LP, EMI, 1987)
U Outro Lado Existe (LP, EMI, 1988)
Desalinhados (LP, BMG, 1990)
1 Só Céu - 86/89 (Compilação, EMI, 1991)
Ser Maior - Uma História Natural (2CD, BMG, 1993)
Breve Sumário Da História de Deus (CD, BMG, 1994)
O Caminho Da Felicidade (O Melhor Dos Delfins) (Compilação, BMG, 1995)
Saber A Mar (CD, BMG, 1996)
Azul (CD, BMG, 1998)
Del7ins (CD, BMG, 2000)
Babilónia (CD, BMG, 2002)
O Caminho Da Felicidade II (Compilação, Farol, 2003)
Corpo e Alma (CD, Farol, 2005)
Delfins (CD, Som Livre, 2007)
Urso

SINGLES
O Vento Mudou/Letras (Máxi, Fundação Atlântica, 1984)
Letras/O Vento Mudou (Single, Fundação Atlântica, 1984)
A Casa da Praia (É Apenas Um Sentimento)/A Casa da Praia (mistura de Areia) (Single, Fund. Atlântica, 1985)
O Caminho Da Felicidade/O Caminho Da Felicidade (inst) (Single, EMI, 1987)
O Caminho Da Felicidade/A Voz do Crime (Single, EMI, 1987)
Bandeira (Versão Combate)/A Chama Ardente/Libertação (Máxi, EMI, 1988)
1 Lugar ao Sol/À Sombra de Uma Flor/1 Só Céu (Máxi, EMI, 1988)
Se Eu Pudesse Um Dia (Maxi, BMG, 1991)
Ao Passar Um Navio (Single, 1993, BMG)
Ser Maior (Single, BMG, 1993)
A Queda de Um Anjo ( ao Vivo no Teatro da Trindade) (Single, BMG, 1995)
Saber a~Mar (Single, BMG, 1997)
Hoje (Single, BMG, 2000)
Vive (Single, BMG, 2000)

COMPILAÇÕES SE
1 Lugar Ao Sol - Colecção Caravela (Compilação, EMI, 1996)
Lugar Ao Sol - Colecção Caravelas (Compilação, EMI, 2004)
Grandes Êxitos (Compilação, EMI, 2006)

Colectâneas
Johnny Guitar (1993) - Sal, Live Mix
As Canções de António (1994) - Sempre Ausente
Filhos da Madrugada (1994) - Vejam Bem
Timor Livre (1995) - 1 Lugar Ao Sol / Só o Amor / Solta os Prisioneiros
Sons de Todas as Cores (1997) - Love
Onda Sonora (1998) - Canção de Engate (In Variações Memory Remix)
Tudo Por Amor (2002) - Podes Perguntar-me/Vais e Vens/A Vida é Bela/Vou Sorrir
Concertos Íntimos (2004) - Ouve
Sporting (2005) - Leão de Fogo/Só Eu Sei

NO RASTO DE...
Dora Fidalgo fez parte do projecto musical Linha da Frente, tendo como um dos seus objectivos a arte de representar, dando prioridade à música. Regressou ao grupo para os espectáculos "Corpo & Alma".
João Carlos Magalhães formou os Pastores Envelhecidos que depois mudariam de nome para Astronautas. Lançaram dois álbuns.
Miguel Angelo lançou a solo o álbum "Timidez" e participou na banda sonora do filme "Zona J". Editou os livros "A Queda de um Homem", "Calor" e "A Resistente". Também foi o autor da novela interactiva "Venha o Diabo e Escolha".
Marité esteve nos Barbarella/Santaluzia. Editou discos com os Ravel ("Quimera" e "Terra"). Lançou dois discos a solo (1999 e 2005). É casada com Fernando Cunha.
Sandra Fidalgo lançou um disco a solo em 2005 ("Diário Azul"). Colaborou com nomes como Sérgio Godinho, Jorge Palma e Rui Veloso.
Nódoa Negra foi um projecto, surgido em 1992, com Emanuel Ramanho (bateria), José António Aguiar (baixo), Sandra e Dora, António Gonçalves (guit) e Pedro (teclas).

Notícia retirada daqui

quinta-feira, 17 de abril de 2014

terça-feira, 15 de abril de 2014

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Cinema dos Anos 80 - Profissão: Duro


quarta-feira, 9 de abril de 2014

Grupos Portugueses - Dead Dream Factory


Os Dead Dream Factory formaram-se em Fevereiro de 1984. Eram originalmente um quarteto formado por Cristina "Psico" na voz, José Pedro Ataíde na guitarra, Pedro Alexandre Cardoso "Camaleão" no baixo e Sapo na bateria.

Estreiam-se em Abril num concerto no Casa Pia Atlético Clube e concorrem em Maio ao 1º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vous. Vão à final, ficando em terceiro lugar atrás dos Culto da Ira e dos Mler Ife Dada.

O tema "Candy house", gravado em 6 de Maio de 1984, aparece na compilação "Ao Vivo No Rock Rendez-Vous em 1984".

Ainda no mesmo ano tocam duas noites consecutivas no RRV e dão, no dia 30 de Dezembro, um concerto na Cruz Vermelha (Porto) com os Urb e os Ban e, no dia 31, outro na Discoteca Fábrica (Braga).

Em 1985 dão mais alguns concertos, fazem temas novos e, próximo do final do ano, o José Pedro Ataíde é substituido pelo Nick Gouveia (filho do Fialho Gouveia), que junto com a Psico e o Camaleão resolvem tentar a sorte em terras de sua majestade.

(Blitz: 23 Junho 2003)

DISCOGRAFIA
Colectâneas
Ao Vivo No Rock Rendez-Vous em 1984 (1984) - Candy House

NO RASTO DE...
Pedro Alexandre Cardoso e Cristina estão em Inglaterra, para onde foram com o objectivo de fazer carreira na música. (JN)
Sapo fez parte dos Pop dell'Arte, João Peste & Acidoxibordel, SMGTV! e God Speed Your Aeroplane. Colaborou também com o projecto Criterium. Está nos Mão Morta desde 1991.
José Pedro Athayde é advogado.

Notícia retirada daqui

segunda-feira, 7 de abril de 2014

sábado, 5 de abril de 2014

quinta-feira, 3 de abril de 2014

terça-feira, 1 de abril de 2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos ...