domingo, 31 de maio de 2015

Jogos Retro - Metal Slug Flash Game



sexta-feira, 29 de maio de 2015

quarta-feira, 27 de maio de 2015

sábado, 23 de maio de 2015

GNR


O Grupo Novo Rock (GNR) constitui-se oficialmente em Setembro de 1980. Os elementos do grupo eram Toli César Machado (bateria), Alexandre Soares (guitarra) e Vítor Rua (guitarra). Pouco tempo depois entra para a banda o baixista Mano Zé que já tinha tocado com Rui Veloso.

O primeiro single, com os temas "Portugal Na CEE" e "Espelho Meu", é editado em Março de 1981. O single é um grande sucesso vendendo mais de 15.000 exemplares. Mano Zé abandona, Miguel Megre entra para o seu lugar e mais tarde iria também ocupar-se das teclas.  

Ainda em 1981, o grupo lança o single "Sê um GNR" que acaba por vender mais do que o primeiro. Em Setembro entra para a banda o vocalista Rui Reininho (1).

O primeiro LP, "Independança", é editado em 1982. O disco foi um êxito em termos de crítica, mas é um fracasso em termos de vendas. O disco inclui outro grande sucesso, "Hardcore (1º Escalão)". O lado B do álbum incluía a faixa "Avarias" com 27 minutos de duração.

A seguir à edição do álbum começam a aparecer os problemas internos na banda. Miguel Megre sai e Alexandre Soares é convidado a sair. Em Agosto de 1982, os GNR actuam no Festival de Vilar de Mouros, apenas com Reininho, Toli e Rua. O concerto chega mesmo a ser anunciado como o último do grupo.

Em Outubro de 1982, Nuno Rebelo (ex-Street Kids) colabora com os GNR, chegam a ser gravados dois temas, um original e uma versão do clássico "Soul Finger", mas que nunca seriam editados.

Toli e Vitor Rua são convidados a produzir o álbum de estreia de António Variações. As gravações param a meio porque o estúdio estava super-lotado. Vitor Rua e Jorge Lima Barreto deslocam-se a Nova Iorque e quando regressam Rua decide abandonar o grupo.

O baixista Jorge Romão (ex-Bananas) entra para o grupo e Alexandre Soares regressa. Em Junho de 1983 é editado um EP com os temas "Twistarte", "TV Mural" e "General Eléctrico".

Em Outubro de 1984 é lançado o álbum "Defeitos Especiais", com temas como "Piloto Automático", "Muçulmania", "Pershingópolis" e "Mau Pastor".  "I Don't Feel Funky (Anymore)" e "Pershingópolis (versão inglesa)" são editados em formato Máxi-single.

O teclista Manuel Ribeiro entra para o grupo. Actuam em Vigo e em França.

O local de ensaios passa para a cave da casa de Alexandre Soares. "Os Homens Não Se Querem Bonitos" é editado em Julho de 1985. O disco inclui clássicos como "Dunas" e "Sete Naves". Toli passa a ocupar-se dos teclados.

Em 1986, os GNR esgotam a Aula Magna. A banda actua em Madrid, na Sala Astoria. Deslocam-se ainda a Toulose onde participam num programa em directo para toda a Europa.

Em Setembro é lançado o álbum "Psicopátria" que chega a disco de prata graças a temas como "Efectivamente", "Pós Modernos" e "Bellevue". 

Tocam no Printemps de Bourges e apresentam-se várias vezes na Galiza.

Alexandre Soares sai do grupo em 1987. Para o seu lugar entra, temporariamente, o guitarrista Zézé Garcia, dos Mler Ife Dada, que actua, em Abril, no concerto do Coliseu dos Recreios.

Em Janeiro de 1988 é editado o EP "Video Maria"(2). O disco contou com a participação de Hermínio Tavares (Entes Queridos).

Ainda em 1988, Zézé Garcia regressa em definitivo ao grupo depois de se desligar dos Mler Ife Dada. 

O álbum "Valsa dos Detectives", com produção do francês Remy Walter, é editado em Março de 1989. Os maiores sucessos deste disco são "Impressões Digitais", "Morte ao Sol", "Dama Ou Tigre" e "Falha Humana".

O livro "Afectivamente GNR" de Luís Maio é editado em Setembro de 1989.

Oito mil pessoas assistiram em 30 de Abril e 1 de Maio de 1990 aos dois concertos no Coliseu dos Recreios. As gravações desses dois espectáculos, inspirados no disco "Valsa dos Detectives" (parte do palco estava enfeitado com um automóvel da época dos gangsters), seriam editadas no disco "GNR in Vivo", álbum duplo que incluía uma versão de "Runaway" (3) de Del Shannon e os maiores êxitos do grupo, bem como um medley com os temas "Sê Um GNR", "Portugal na CEE", "Espelho Meu", "Twistarte" e "Piloto Automático". Devido à intervenção de Vitor Rua as edições seguintes do disco deixaram de incluir os primeiros singles do grupo sendo substituídos pelo tema "Homens Temporariamente SOS".

Em 1992 é editado o álbum "Rock in Rio Douro" que inclui duetos com Javier Andreu ("Sangue Oculto") e Isabel Silvestre ("Pronúncia do Norte") e outros temas como "Ana Lee" e "Sub-16". O grupo consegue encher o Estádio de Alvalade com 40.000 espectadores.

O CD "Sob Escuta", de 1994, incluía temas como "+ Vale Nunca" (o primeiro single), "Las Vagas" (que teve um videoclip gravado nos Estados Unidos), "Dominó" e "Lovenita" (um dos temas  com a participação do guitarrista de flamenco Vicente Amigo). Zézé Garcia sai do grupo e entra Alexandre Manaia para o seu lugar.

Em 1996 é editada a compilação "Tudo O Que Você Queria Ouvir - o Melhor dos GNR" que incluía os inéditos "Julieta Su&Sida" e "Pena de Morte". Vitor Rua e Alexandre Soares compareceram à festa de apresentação do disco, pondo assim o fim ao diferendo que existia entre o grupo e Vitor Rua. Os dois músicos aparecerão ainda no concerto que o grupo deu no Coliseu, em Fevereiro de 1997. A 2ª edição da compilação inclui mais um tema, o inédito "Corpos" que fazia parte da compilação "A Cantar Con Xabarín" da TV Galiza.

Em 1998 lançam "Mosquito" com temas como "Saliva", "Tirana", "Ananás" e "Mosquito", este com a participação de Janelo da Costa dos Kussondulola. 

Gravam "Quando Eu Morrer" para o disco de homenagem aos Xutos & Pontapés.

Para as gravações de "Popless" recorrem aos préstimos do produtor Nilo Romero. O primeiro single é "Asas (Eléctricas)" tema incluído na banda sonora do primeiro telefilme da SIC, "Amo-te Teresa". O disco inclui também os temas "Popless" (com direito a clip censurado na tv), "L's",  "Essa Fada" e "Benvindo Ao Passado".

Em Fevereiro de 2002 é lançada a antologia  "Câmara Lenta" com baladas e outros temas "tranquilos". O disco obtém um grande sucesso chegando a nº 1 do top de vendas. "Você" e "Nunca Mais Digas Adeus" são os dois inéditos deste disco.

No final de 2002 é editado "Do Lado dos Cisnes", produzido novamente pelo brasileiro Nilo Romero, que mostra uns GNR de volta ao rock. Tóli toca guitarras neste disco. 

Em 2003 gravam uma nova versão de "Canadádá", acústica e com a participação do brasileiro Paulinho Moska.

A compilação "ContinuAcção, Vol. 3", com uma versão de Roberto Carlos e alguns dos temas menos conhecidos do grupo, é editada em 2006. Também é lançado o disco de tributo "Revistados 25-06 GNR".

O livro "Líricas Com & Onianas" de Rui Reininho, com textos e vários recortes interessantes,  é lançado pela editora Palavra em 2007.

(1) Rui Reininho encontrava-se entretido nos projectos Anar Band (uma aventura experimentalista de Jorge Lima Barreto) e Atitudes (uma brincadeira New Wave).

(2) As gravações eram para um novo LP mas surgiu a oportunidade de trabalharem com o brasileiro Mairta Baia. 

(3) «É já um hábito nos concertos do grupo. Nós costumamos cantar estes temas, por brincadeira, nos ensaios. Em 87, quando estivemos no Coliseu de Lisboa, escolhemos o "Modern Love" do David Bowie. Agora, e porque o Zezé Garcia se lembrou de tocar o "Runaway", achámos piada incluí-lo, dado que tem muito a ver com a história de detectives.» RR (NB: o tema fazia parte da série "Crónica do Crime") 

BIOGRAFIA
Independança (LP, EMI, 1982)
Defeitos Especiais (LP, EMI, 1984)
Os Homens Não se Querem Bonitos (LP, EMI, 1985)
Psicópatria (LP, EMI, 1986)
Valsa dos Detectives (LP, EMI, 1989)
In Vivo (2LP, EMI, 1990)
Rock In Rio Douro (CD, EMI, 1992)
Sob Escuta (CD, EMI, 1994)
Tudo O Que Você Queria Ouvir (Compilação, EMI, 1996)
Mosquito (CD, EMI, 1998)
Popless (CD, EMI, 2000)
Câmara Lenta (Compilação, EMI, 2002)
Do Lado dos Cisnes (CD, EMI, 2002)
ContinuAcção (Compilação, EMI, 2006)

SINGLES
Portugal na CEE/Espelho Meu (Single, EMI, 1981).
Sê Um GNR/Instrumental Nº1 (Single, EMI, 1981).
Hardcore/Avarias (Single, EMI, 1982)
Twistarte/TV Mural/General Eléctrico (Máxi, EMI, 1983).
Pershingópolis (versão inglesa)/I Don't Feel Funky (Anymore) (Máxi, EMI, 1984).
Dunas/Azräel (Single, EMI, 1985)
Efectivamente/Coimbra B (Single, EMI, 1987)
Ao Soldado Desconfiado/To Miss (Single, EMi, 1987)
Vídeo Maria/Homens Temporariamente SOS/Usa (Máxi, EMI, 1988).
Quanto o Telefone Pecca (New Mix) (Máxi, EMI, 1992)
Homem Mau (Medley) (Single, EMI, 1993)
Dunas/Morte ao Sol/Pershingópolis (Single, EMI, 1996)
Mosquito/Mosquito (Single, EMI, 1998)
Canadada (c/ Paulinho Moska)/Canadada (versão acústica) (Single, EMI, 2003)

COMPILAÇÕES SE
Dunas (1981-1985) - Colecção Caravelas (Compilação, EMI, 2004)

Colectâneas
Filhos da Madrugada (1994) - Coro dos Tribunais
A Cantar Con Xabarín III/IV (1996) - Corpos
XX Anos XX Bandas (1999) - Quando Eu Morrer
Danceteria (2000) - Digital Gaia (tomato mix)

NO RASTO DE...
Alexandre Soares lançou o álbum "Um Projecto Global" (Polygram, 1986) que incluía o tema "Luzes de Hotel" com letra de Pedro Ayres Magalhães. Compôs a música da peça "Coração na Boca" (1990) com letras de Rui Reininho (Na peça participavam Xana e Ricardo Carmo). Fez parte dos Zero. Tem feito bandas sonoras para cinema (e.g. filmes de João Canijo) e bailado, tendo lançado o disco "Vooum". O seu projecto Flight 2000 teve um tema num máxi da Kami' Khazz. Actualmente está nos Três Tristes Tigres.

Vitor Rua formou os Telectu com Jorge Lima Barreto ("CTU" foi editado em 1982 pela EMI). A solo lançou disco "Pipocas" dos PSP (1988), "Clássicos GNR" (1989) e "Vydia" (1991), entre outros. Também fez parte da formação inicial dos Plopoplot Pot.

Miguel Megre fez parte dos Pós-GNR. O álbum "Mimi tão Pequena e tão Suja" (1991) incluía dois temas da sua autoria: "Independança II" e "Hardcore II" (em co-autoria com Vítor Rua). Também chegou a acompanhar o músico Rui Azul.

Mano Zé gravou o disco "Bluindo" de Minneman & Friends. Fez também parte da segunda formação da Banda Sonora de Rui Veloso.

Miguel Ribeiro é um dos elementos dos Repórter Estrábico.

Zezé Garcia é professor de música na cidade do Porto.

Informação retirada daqui

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Jogos Retro - Joust



terça-feira, 19 de maio de 2015

domingo, 17 de maio de 2015

quarta-feira, 13 de maio de 2015

gente da Ilha


Gravado na RDP/Açores por Raul Resendes, o single "Ai Vem a Viração" (Disrego/85) do grupo micaelense Gente da Ilha, surgiu como um sinal de vigor e frescura na cena musical açoriana de raiz popular.

Editado em 1989 em Ponta Delgada, o segundo single do já extinto agrupamento Gente da Ilha é sem dúvida um bom exemplo de algumas das ideias que temos. A música popular urbana tem estado viva nos Açores e a confirmar isso mesmo há o cuidado e a qualidade que transparecem em algumas produções de um passado não muito longínquo.

 "Soleá" (Signo/89), o single do Gente da Ilha é prova categórica disso. A nossa chamada de atenção para o cuidadoso e atento trabalho de direcção musical de Carlos Frazão.

ANTÓNIO MELO SOUSA / ILHAS DO SOM
DISCOGRAFIA
Ai Vem a Viração (Single, Disrego, 1985)
Soleá (Single, Signo, 1989)

Informação retirada daqui

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Jogos Retro - Bubble bobble



sábado, 9 de maio de 2015

quinta-feira, 7 de maio de 2015

domingo, 3 de maio de 2015

Gabriela Schaaf


Nasceu em 1960 em Basileia, na Suiça, filha de pai suíço e mãe italiana, mas veio viver para o Porto em 1971.

Ainda estudante no Colégio Alemão, encontra José Calvário no Aeroporto de Lisboa a quem revela que adorava cantar. É convidada pelo maestro para uma audição. Nesse dia gravaria os três temas do álbum "Hoje Há Conquinhas Amanhã, Não Sabemos" da Banda do Casaco.

Em 1978 obtém grande sucesso com o single "Põe os Teus Braços à Volta de Mim". No ano seguinte, fica em segundo lugar no Festival da Canção com "Eu Só Quero".

No verão de 1979 é gravado, em Zurique, o álbum "Video". O primeiro single é "Amor É Mais" mas o temaGabriela Schaaf mais popular foi "Homem Muito Brasa".

Depois do Festival RTP da Canção surgiu a oportunidade de sair de Portugal. Nessa tomada de decisão também pesou algum desencanto com o meio artístico e a vontade de viajar. Vai viver para Zurique, na Suiça, onde faz teatro amador, trabalha em publicidade e faz traduções.

Depois de algumas peripécias nas Caraíbas vai para Nova Iorque. Para sobreviver dá aulas de português e alemão. Aproveita para ter lições de canto e dança, incluindo de "jam-session" com o pianista Peter Allen.

O álbum "Outra Vez" foi gravado em Nova Iorque, em Junho de 1982. O disco, com produção de Jerry Marotta e de Nuno Rodrigues, inclui temas como "O Meu Mais-Que-Tudo", "Leva-Me Ao Cinema", "Outra Vez", "A Ilusão", "Taxi Girl Do Meu Coração", "Posta-Restante", "Axe", "Long Time", "Telefona P'ra Semana (O Aluno Exemplar)" e "Pequenos Nadas".

Regressa a Portugal em 1985. Apesar de desejar gravar um novo disco e de dar espectáculos acalentava o desejo de se dedicar mais a sério ao mundo da moda, uma actividade que a fascinava.

Actua no Festival da Canção de 1986 onde interpreta o tema "Cinza e Mel". Em Novembro desse ano é lançado um máxi-single com  os temas "Only a Fool" e "Same Mistake". O disco foi gravado no Landsdown Studios, em Bath, pequena localidade a Oeste de Londres.

Volta para Zurique, em 1988, onde ainda vive. 

Em 1997 é lançado, na série Caravela, o disco "Põe os Teus Abraços à Volta de Mim" que inclui temas gravados entre 1978 e 1982.

Em 1998 revelou à coluna "O Que é Feito de?" do jornal "O Independente" que estava a preparar um disco para ser lançado em Portugal. 

DISCOGRAFIA
Video (LP, EMI, 1979)
Outra Vez (LP, EMI, 1982)

SINGLES
Põe os Teus Braços à Volta de Mim/Cai Boca, Cai Beijo (Single, Decca, 1978)
Eu Só Quero/Eu Só Quero (Instrumental) (Single, Decca, 1979)
O Amor é Mais (Single, EMI, 1979)
Homem Muito Brasa (Single, EMI, 1980)
Leva-me Ao Cinema/Taxi Girl do Meu Coração (Single, EMI, 1982)
Only a Fool (Máxi, Polygram, 1986).

COMPILAÇÕES SE
Põe os Teus Braços à Volta de Mim - Colecção Caravela (Compilação, EMI, 1997)

COMENTÁRIOS

Outro disco que comprei à data do lançamento (Video - Gabriela Schaaf) e que é hoje uma raridade nunca reeditada. Este álbum de estreia é a primeira grande demonstração do génio da dupla António A. Pinho/Nuno Rodrigues como escritores de canções pop, em actividade paralela à Banda do Casaco. Tem um tema disco fantástico ("O Amor é Mais"), canções muito simples, tiques new wave, bossa nova... E a voz inconfundível de Gabriela Schaaf, de quem ainda hoje sou fã e que, infelizmente, nunca mais gravou nada a partir de 1986. Aqui, também podia ter escolhido os singles "Teu Ponto Final", de Lara Li, ou "Qualquer Dia, Quem Diria", de Concha - dois outros exemplos da arte Pinho/Rodrigues no mesmo ano.

Rodrigo Affreixo em declarações ao Público (2002) a própósito da festa "Super Cock"

NO RASTO DE...
Tem uma produtora, a "Look and Listen" e vende a voz para a rádio e televisão.

Informação retirada daqui

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Jogos Retro - Ghosts n Goblins



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos ...