sábado, 5 de setembro de 2015

Johnny Johnny

Grupo do porto formado por Álvaro Pilar (voz, baixo e piano), Eduardo Mont'Alverne (guitarra) e o ex-Culto da Ira Miguel Pais (bateria). O vocalista era técnico do estúdio dos Taxi.

Começaram em 1986. No ano seguinte tocaram várias vezes com os GNR.

Em 1988 lançaram o álbum, homónimo, que contou com a participação de Carlos Maria Trindade e Rui Veloso. O maior sucesso foi "Volto Já" com letra de Rui Reininho. Os outros temas do disco são "Fundo da Noite", "Nove Sete Oito", "7 Cores", "3 Dias", "Último Cais", "Outra Vida", "1º Amor", "Princesa", "Zanzibar" e o instrumental "Johnny Johnny".

Para a sua editora eram a primeira grande banda pop/rock do verão de 1988. Apesar de um relativo sucesso, a concorrência era muita, acabam por terminar. Em 2010 regressaram para dar alguns concertos.

DISCOGRAFIA
Johnny Johnny (LP, EMI, 1988)

Informação retirada daqui

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

João Moutinho

Os membros de um grupo de baile resolvem experimentar, motivados pelo programa "Rock em Stock" de Luís Filipe Barros, alguns temas originais com letras de João Moutinho. Um dos temas dessa maquete caseira chegou a passar no programa. O último concerto da banda foi na passagem de ano de 1980 para 1981.

A editora Gira estava a promover, no programa matinal da Comercial, um concurso de letras para escolher a melhor versão de um tema dos English Boys. O prémio seria a gravação de um single com a letra vencedora. João Moutinho gravou a sua letra ("Anda Daí") sobre o instrumental do grupo inglês. 

Apesar de não ser esse o mote do concurso, o tema foi logo divulgado no programa e agradou a Luis Vitta, o promotor da editora. O cantor tinha levado também uma cassete com as gravações caseiras da sua antiga banda, onde se encontravam os temas "Rockolagem" e "A Pastilha". A editora interessou-se pela gravação destes dois temas o que levou à reunião dos elementos da banda.

O técnico de som foi Moreno Pinto que deu o apoio necessário face à inexperiência dos músicos. "Pastilha" (escrito com Amilcar) e "Rockolagem" (com Carlos Barbosa) foram ediatdos num single com dois lados A.

João Moutinho passa para a Rádio Triunfo pela qual é editado um novo single com os temas "Ponta de Saída" e "Tony da Meia".

João Moutinho escreveu letras para o disco dos Seilasié. Com Armando Gama escreveu temas para outros artistas (Nicolau Breyner)

A letra de "Rockolagem" e a história da gravação do disco está incluída no livro "Memórias do Rock português" de Aristides Duarte.

DISCOGRAFIA
Rockolagem/A Pastilha (Single, Gira, 1981)
Ponta de Saída/Tony da Meia (Single, RT, 1981)


NO RASTO DE...
Cedeu letras para serem musicadas por Rui Veloso, entre as quais "Homenagem" de Adelaide Ferreira.

Informação retirada daqui

terça-feira, 1 de setembro de 2015

João C. Bom

Grupo que foi formado em Fevereiro de 1987. Nos seus primeiros anos de existência dão muitos concertos.

Os elementos do grupo eram Carlos Polónia (voz e guitarra), Jorge Novais (guitarra),Zé Novais (baixo) e Álvaro Guimarães (bateria).

O álbum homónimo foi editado em 1989. O grupo foi descoberto por Rui Veloso que produziu e que tocou guitarra em alguns temas do álbum. Outro dos nomes presentes no disco é o músico Zé Carrapa.

Até ao ano de 1991 a banda continua a sua actividade enquanto promove o referido trabalho, após o que se verifica uma alteração na formação com a saída de Carlos Polónia e a entrada de Mário Amora (teclas).

Em 1994 editam pela Numérica o álbum "À Margem da Lei".

DISCOGRAFIA
João C. Bom (LP, EMI, 1989)
À Margem Da Lei (CD, Numérica, 1994)

NO RASTO DE ...
Baterista, harmonicista, guitarrista e cantor, Carlos Polónia já participou numa série de projectos artísticos. Desde actuações nas primeiras partes de concertos dos UHF e dos Afonsinhos do Condado na altura em que o rock português nascia. Trabalhou cerca de um ano e meio com Rui Veloso nas gravações do disco dos João C. Bom. Participou com dois temas no disco de Luís Portugal, tocou no Pavilhão de Portugal na Expo 98 (26 de Julho) e no primeiro festival de blues de Gaia (3/2000). Entre muitos outros projectos, Carlos Polónia teve também uma passagem pelo cinema, no filme "Corações Periféricos" de Fernando Ávila com argumento de Carlos Tê. Discografia: Carlos Polónia - 1993, ed. Pôr do Som/dis. BMG; Carlos Polónia Grupe - 1998, Ed. Autor; "Acústico" é o nome do seu terceiro disco.

Informação retirada daqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos ...