quinta-feira, 31 de março de 2016

Grupos Musicais dos Anos 80 - Ocaso Épico

Os Ocaso Épico foram formados em 1981 por Farinha (Carlos Cordeiro).

O tema "Memórias", gravado em 19 de Outubro de 1984, por Farinha (voz, guitarra, flauta, teclas), Alberto Garcia (bateria), Anabela Duarte (voz, performance e teclas), Ricardo Camacho (percussão) e Rui Magalhães (baixo), aparece na compilação "Ao Vivo No Rock Rendez-Vous em 1984" com o título "Intro".

São considerados a melhor banda ao vivo de 1984, em conjunto com os GNR, para o programa "Som da Frente" de António Sérgio.

Anabela Duarte sai do grupo em Março de 1985 após um concerto na sala do teatro "A Barraca".

Houve um ano em que foram o grupo que mais tocou no Rock Rendez-Vous. São convidados por Mário Guia (Dansa do Som, Rock Rendez-Vous) a gravar um disco. As gravações decorreram ao longo de vários meses. Mais do que um grupo funcionava antes como um projecto pessoal de Farinha Master.

O disco "Muito Obrigado" foi editado em 1988. No disco participaram Pedro Barrento, Rui Mofreita, Zé Nabo, Alberto Garcia, Rui Fingers, Ricardo Camacho e José Carrapato. 

Em 1989 foi divulgada a maqueta "Desperdícios" resultante de várias sessões de gravação. Um dos músicos participantes neste registo foi Carlos Zíngaro (também colaborador pontual de Zao Ten). "Experimentalismos ambientais, orientalices, um ou outro ritmo "industrial" e outras coisas acabadas em Zen. E o humor característico do Farinha Master em títulos como "Descarregar Proteína Animal", "Alvalóide", etc." (TP)

Aparecem na compilação "Insurrectos", que também incluía os Zao Ten, com "Uma Bica e um Neubauten".

O grupo continua a trabalhar sendo de destacar, neste período, temas como "Sonic Yuppie" e "Atalaia". O grupo para pouco tempo depois.

Em Junho de 1993 realizou-se o concerto de regresso, na Caixa Económica Operária, com primeira parte dos Subterfúgio. No entanto, o grupo apresentou-se sem Farinha (Dr. Zao Ten) que ficou retido em casa devido a uma gripe.

Mário Guia chega a anunciar a entrada em estúdio dos Ocaso Épico, prevista para Janeiro de 1995, para a gravação de um segundo disco mas tal não se concretizou.

DISCOGRAFIA
Muito Obrigado (LP, Dansa do Som, 1988)
Desperdícios (K7, Tragic Figures, 1989)

Colectâneas
Ao Vivo No Rock Rendez-Vous (1984) - Intro
Insurrectos (1990)  - Uma Bica e um Neubauten 
Feedback (1990) - Entre Barreiras / D. Suzete
Corrosão Cerebral (1992) - M. Obx

COMENTÁRIOS
Nascido em 1957, Farinha estudou engenharia no Instituto Superior Técnico, cedo integrando múltiplas actividades artísticas, de onde se destaca o ter tocado gaita de foles e stylofone num grupo de música popular. Estudou guitarra, flauta e voz no Hot Clube e fez teatro no Centro Cultural Roque Gameiro e circo no Chapitô (chegando a apresentar peças de teatro no Teatro da Comuna com este grupo num espectáculo de teatro-circo de Henrique Tenreiro). A sua produção teatral rendeu-lhe o primeiro sintetizador, comprado com dinheiro que fez de um espectáculo. Paralelamente a estas actividades perfomáticas, foi sempre praticando e interiorizando filosofia oriental. Em 1976, fez yoga no Centro Tibetano da Ogian Centre e, em 1980, estudou filosofia yin-yang no Instituto Kuchi. Mas foi na música que a sua influência  foi mais marcante e a sua actividade mais continuada. O seu primeiro grupo de pop-rock surge em 1980 e chamava-se "WC", integrando elementos como Anabela Duarte e Manuel Machado, companheiros também de grupos posteriores, e onde explora a guitarra, a flauta e a voz.

Em 1981, forma os emblemáticos "Ocaso Épico", que marcaram inequivocamente a música pop dos anos 80. Ligados para sempre ao apogeu do Rock Rendez-Vous, foram uma das bandas que mais actuações ao vivo realizou naquela mítica sala de concertos. Em 1988, lançaram o disco "Muito Obrigado", editado pela Dansa do Som. Todas as letras e músicas foram compostas pelo Farinha e os músicos que participaram foram : Pedro Barrento, Rui Moreita, Zé Nabo, Alberto Garcia, Rui Fingers, Ricardo Camacho e José Carrapato, e com a colaboração de Mário Guia na gravação. 

A banda Ocaso Épico surge em Portugal no início dos anos 80 , como um paradigma da nova música portuguesa criando um espaço nunca antes habitado do folclore português com cariz industrial. Para quem conhece o tema "Intro" do Lp ao vivo no saudoso Rock-Rendez-Vous poderá concerteza descortinar que este foi o berço de muitas ideias novas para a sonoridade da música moderna lusitana, com letras em português, cantadas também em tonalidades de "phado" por Anabela Duarte e em dueto com o cantar alentejano do Carlos Cordeiro/Farinha Master (já desaparecido mas aqui a ser recordado com saudades daquilo que ele fez e do que poderia ainda ter feito para estilhaçar a água do pântano ou marasmo do panorama musical português.

«Já devia ter gravado o disco, mas não estava preparado. Tem muito a ver com a carga karmica, que é o fio condutor de acções que originam reacções, reacções que originam acções...O que eu te sei dizer é que já faço yoga há 15 anos...» Blitz nº 200 (30/08/88)

NO RASTO DE
Farinha (Carlos Cordeiro) faleceu em 18 de Fevereiro de 2002. À altura da sua morte liderava os Angra do Budismo, projecto fundado em 1999, do qual faziam parte Luís Bernardo (guitarra eléctrica), Sabini (baixo) e Sara Belo (voz) e que lançaram a maqueta "TransMutação". Nos anos 90, Farinha participou ainda em projectos como "Zaoten", ao lado de nomes como os do violinista Carlos Zíngaro e João Sampaio, "The Pé" e "K4-Quadrado Azul". É ainda de referir a sua produção musical para cinema de animação, onde fez música para dois filmes de António Rocha. (Público).

 Ricardo Camacho e Alberto Garcia surgem ligados à banda, mas apenas como colaboradores temporários. (JN) O baterista Alberto Garcia tocou com os Rádio Macau. Rui Fingers fez parte dos V12.

A única ligação de Manuel Machado à música verifica-se apenas quando toca com o filho. Rui esteve na Bélgica, voltou a Portugal, mas não está ligado à música. Por seu lado, Paulo reside no Canadá, onde continua a actividade musical. (JN) Manuel Machado fez parte da primeira formação dos Angra do Budismo.

José Paulo Andrade foi guitarrista dos V12. Com o seu projecto Gamma Ray Blast lançou o EP "5 Dimensões".

erro! é um projecto musical de João Palma com um passado musical em bandas como Zao Ten, Ocaso Épico, Profilaxia e Feijão Freud.

Biografia retirada daqui

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos ...