Páginas

sexta-feira, 3 de junho de 2022

Mistérios do universo que ninguém resolveu - A cidade perdida da Atlântida

Objecto de grande fascínio desde o tempo do filósofo grego Platão, há quase 2.500 anos, a cidade perdida da Atlântida foi descrita por Platão como um “reino poderoso e avançado, que se afundou, numa noite e num dia, no oceano cerca de 9.600 a.C.”.

Mas era verdade? Foi tudo baseado em rumores, aparentemente transmitidos pelo seu avô, a quem o estadista ateniense Sólon tinha contado a lenda desta ilha perdida?

Platão contou esta história várias vezes, e ela encontra-se no seu famoso diálogo, Critias. Nas Critias, descreve a Atlântida como uma ilha no Atlântico, perto do que é agora chamado o Estreito de Gibraltar. Os habitantes da Atlântida tornaram-se poderosos e, no processo, a sua ética declinou. Conquistando grande parte da África e da Europa, acabaram por ser repelidos por um exército liderado pelos atenienses.

Os deuses castigaram então a Atlântida com inundações e terramotos até esta se afundar no oceano.

Se a lenda for verdadeira, pensa-se que a ilha grega de Santorini, que está meio submersa após uma antiga erupção vulcânica e o tsunami resultante, poderia ser o que resta da Atlântida. Mas quem sabe? Será que os investigadores poderiam um dia encontrar mais provas? Ou será que Plutão contou uma história que desconcertou a humanidade durante 2.500 anos?


Nenhum comentário: